Um escândalo dramático, multi-nível e cada vez mais sombrio está engolindo a presidência de Jair Bolsonaro no último mês.

Nesta semana, em Davos, onde o Brasil planejava revelar sua nova face para o capital estrangeiro, Bolsonaro e seus principais ministros deixaram uma conferência de imprensa vazia para evitar responder a perguntas sobre o que seria seu novo governo, em vez de aproveitar a oportunidade para apresentar  políticas favoráveis aos investidores.

Um governo que começou com um escândalo de corrupção, envolvendo membros da família Bolsonaro em um esquema aparente de ‘rachadinha’ e de lavagem de dinheiro, agora se vê às voltas com milícias, assassinatos e violência, e levou o único membro LGBT do Congresso a fugir do país.

Assista o relatório de Glenn Greenwald sobre como esse escândalo evoluiu e o que isso significa: