Muita gente se assustou com a última conta de luz. Desde julho — e sob a bandeira vermelha patamar 2 —, houve um aumento de 52% no valor da despesa. Para falar sobre o assunto que mexe no bolso de todas as famílias e empresas, conversei com o ex-diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, o ONS, Luiz Eduardo Barata Ferreira na live “Crise Energética no Brasil: vai ter apagão?”.

Por cerca de uma hora, o engenheiro eletricista falou sobre o planejamento do governo de Jair Bolsonaro para o setor, explicou o que faz a conta de energia ser tão cara e apontou uma solução definitiva para evitar futuras crises energéticas. Ainda na live, Barata Ferreira afirmou que a conta ficará ainda mais alta e criticou a maneira como a privatização da Eletrobras foi aprovada.

Ex-secretário executivo do Ministério de Minas e Energia e ex-presidente da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, Barata Ferreira foi um dos especialistas que atuou durante a crise energética de 2001, quando o governo de Fernando Henrique Cardoso determinou um racionamento obrigatório no Brasil.

Para acompanhar os vídeos e as lives do Intercept Brasil, inscreva-se em www.youtube.com/theinterceptbrasil.