A morte de um pixador por covid-19 criou um estopim para um grupo se unir em um grande ato contra a gestão genocida do governo Bolsonaro na pandemia.