Documents

Messer delata vazamento

Feb. 23 2021 — 7:30p.m.

/2
1/2

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPUBLICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Núcleo de Combate a Corrupção — Força Tarefa Aos 23 de junho de 2020, por meio de videoconferência em sistema informatizado (em razão da crise provocada pela pandemia de COVID￾19), presentes os Procuradores da República, e/ou Procurador Regional da República e/ou Delegado Federal abaixo assinado, e DARIO MESSER, brasileiro, empresário, inscrito no CPF/MF sob o n° 491.823.157-87, atualmente em prisão domiciliar na Rua Bulhões de Carvalho, n° 356. apto 401, Copacabana, Rio de Janeiro/RJ, doravante denominado COLABORADOR. devidamente assistido por seu advogado constituído com poderes especiais, Dr. Atila Pimenta Coelho Machado, inscrito na OAB/SP sob n. 270.981 o qual, indagado a respeito dos fatos narrados em seu Anexo 5 (MATALON) respondeu: Que o colaborador DARIO MESSER tem ciência que o Sr. MARCO MATALON sempre foi doleiro e muito amigo de seu pai; Que MARCO MATALON operava em São Paulo e o pai do colaborador no Rio de Janeiro; Que foi o Sr. MATALON quem indicou o CLARK SETTON para ser o operador que ficou a frente dos negócios de câmbio na STREAMTOUR, sendo que em razão da atuação do CLARK 1/3 do lucro da mesa era dividido entre eles (MATALON com CLARK); Que, posteriormente, quando a mesa de câmbio mudou para o Uruguai, da qual o colaborador entrou com o financiamento, somente o CLARK ficou como sócio; Que, depois de alguns anos, antes de 2010 possivelmente, o colaborador DARIO MESSER forneceu a estrutura do Uruguai para MATALON, sendo que, em torno de 1/3 do lucro deles, ficava com a mesa de Montevideo, que era distribuída aos sócios pelas proporções da mesa; Que foi feita uma espécie de espelhamento do sistema do colaborador com JUCA e TONY no Uruguai, para os MATALON; Que acredita que a funcionária de nome BELA era quem ficava a frente dos negócios da família MATALON no Uruguai, mas não sabe dizer se fisicamente ela ficava lá; Que para se tornar sócio do Sr. MARCO MATALON, DARIO ofereceu toda a estrutura física e de programas para operar, bem como a realização de toda a liquidação financeira no Brasil; Que sabe que MARCO MATALON tinha uma clientela expressiva em São Paulo, sendo que o Sr. MARCO era quem ficava a frente dos negócios, o que gerava maior confiança aos clientes; Que não sabe dizer se a operação dos MATALON no Uruguai foi até a deflagração da Operação Câmbio, Desligo ou se se encerrou antes: Que sabe que ERNESTO e MAURICIO são filhos do Sr. MARCO mas com eles nunca manteve contato sobre o assunto de câmbio; Que acredita que JUCA e TONY saibam melhor desses detalhes; Que PATRICIA MATALON é parente de MARCO, mas não sabe se ela fazia operações por conta própria, podendo JUCA e TONY esclarecer isso melhor; Que o Colaborador só avisou da deflagração da Operação Câmbio, Desligo aos doleiros do Rio de Janeiro, e que acredita que NAJUN tenha 1 Assinado com login e senha por ALMIR TEUBL SANCHES, em 07/07/2020 17:14. Para verificar a autenticidade acesse http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave A3979512.159CEB6F.DDAC019A.4A140FD0

DARIO MESSER Colaborador fio Machado n° 270.981 Átila menta Almir Teubl Sanches Procurador da República avisado aos doleiros de São Paulo, podendo vazamentos de informação neste sentido terem sido feitos por NAJUN; Que eventualmente o colaborador falou com MARCO MATALON durante visitas de NAJUN, em que foi colocado ao telefone com ele, no período em que estava foragido. Alex Bessa Delegado de • olicia Federal 2 Assinado com login e senha por ALMIR TEUBL SANCHES, em 07/07/2020 17:14. Para verificar a autenticidade acesse http://www.transparencia.mpf.mp.br/validacaodocumento. Chave A3979512.159CEB6F.DDAC019A.4A140FD0

Filters SVG