Bruna de Lara

Bruna de Lara é editora do Intercept formada pela UFRJ e coautora do livro “Feminismo além das redes”, publicado no Brasil e na Galiza. Coordenou em 2021 a série de vídeos “Cartas a quem não pude salvar”, vencedora do Digital Media Awards Latam na categoria Melhor uso de vídeo online. Em 2018, recebeu uma menção honrosa no 35º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo pela reportagem “As mães que tiveram seus filhos assassinados pelo Estado decidiram fazer o trabalho da polícia: investigar”, também publicada no Intercept. Trabalhou na revista piauí em 2017 e, no mesmo ano, foi uma das vencedoras do 9º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, oferecido pelo Instituto Vladimir Herzog.

Chave Pública e Impressão Digital PGP:

E1DB 58AD 1614 EC40 24A4 B8B3 60B5 4E3F 39AD 0F57

Chave Pública de Bruna de Lara