J.P. Cuenca

J.P. Cuenca é escritor e colunista do The Intercept Brasil. É autor de cinco livros, traduzido para oito idiomas.

Escreve crônicas para jornais brasileiros desde 2003. Passou por Tribuna da Imprensa, Jornal do Brasil, O Globo e Folha de São Paulo e já colaborou com El País e Süddeutsche Zeitung, entre outros.

Em 2007, foi selecionado pelo Festival de Hay como um dos jovens autores mais destacados da América Latina e em 2012 foi escolhido pela revista britânica Granta como um dos melhores romancistas brasileiros com menos de 40 anos.

Nos últimos anos tem se dedicado a escrever e dirigir teatro, cinema e TV. Em agosto de 2016, seu primeiro longa-metragem como diretor, o documentário A morte de J.P. Cuenca, estreou em circuito comercial no Brasil, tendo passado por festivais de cinema na Europa, Ásia e América do Norte. Seu último livro, Descobri que estava morto? (Tusquets, 2016), lançando na Flip deste ano, traz um retrato mordaz da imprensa carioca e do Rio de Janeiro em anos pré-olímpicos.

Filters SVG